O Conselho Deliberativo do Grêmio se reuniu na última terça-feira no Auditório da Arena que aprovou de forma unânime o pedido do Conselho de Administração de suplementação do orçamento para o exercício de 2017, depois do aval do Conselho Fiscal e da Comissão de Economia e Finanças. A suplementação considera um aumento global de 52 milhões em receitas e 51 milhões em despesas, dos quais cerca de 10 milhões se referem a depreciações e amortizações que não produzem efeito caixa. Com isto, o resultado projetado do ano considera um EBITDA de 86,5MM ao invés de 75,7 originalmente orçado, isto é, uma melhoria de aproximadamente 11MM.

Foto: Márcio Neves

 

Além da aprovação do pedido de suplementação orçamentária, foram apresentados os relatórios da Comissão de Planejamento Estratégico e da Comissão para Assuntos Legais e Estatutários do Conselho Deliberativo, que fez uma explanação minuciosa sobre o Departamento Jurídico do Clube.

 

A reunião foi comandada pelo presidente do CD, Carlos Biedermann, e contou com as presenças na mesa principal do vice-presidente, Adalberto Preis, representando o presidente Romildo Bolzan, e do CEO, Carlos Amodeo.

 

César Esteves e site do Grêmio